quinta-feira, março 16

Portugal é o quarto país da Europa com mais mulheres investigadoras

Mais uma notícia encontrada no researchcafe.net:
Portugal é quarto país da União Europeia que emprega maior percentagem de mulheres cientistas no ramo da investigação, de acordo com um relatório do Eurostat disponível na Internet. O relatório, sobre Ciência e Tecnologia, apresenta dados estatísticos, relativos a 2003, sobre a percentagem de investigadores a trabalhar na área de I&D (Investigação e Desenvolvimento) na União Europeia entre o total de empregados desses países.
O estudo em causa "revela uma percentagem particularmente elevada de mulheres investigadoras nos países Bálticos - 53 por cento na Letónia e 48 por cento na Lituânia" - comparativamente aos homens.
No topo do ranking seguem-se a Bulgária, com 47 por cento, Portugal, com 44 por cento, e a Eslováquia, com 41 por cento. Luxemburgo, Alemanha e França ocupam os últimos lugares com uma baixa representação de mulheres investigadoras: 17 por cento, 19,2 por cento e 27,8 por cento, respectivamente. Em cerca de dois terços dos países europeus, a maior proporção de mulheres investigadoras trabalha no sector público, sendo que Portugal se encontra igualmente no topo no que respeita a esta matéria.
Em termos genéricos, o "site" destaca que o relatório do Eurostat revela que a Finlândia é o país da União Europeia com maior percentagem de investigadores em I&D. Em 2003, 3,11 por cento de todas as pessoas empregadas na Finlândia eram investigadores activos, uma percentagem bastante acima da média da Europa dos 25, situada em 1,44 por cento. Portugal encontra-se bastante abaixo da média europeia, com 0,86 por cento de investigadores entre o total de empregados do país, situando-se nesta matéria entre os últimos países.

terça-feira, março 7

Motor de busca de cientistas portugueses






Porquê um motor de busca de cientistas portugueses?

Apesar de ainda haver muito para fazer, a verdade é que Portugal está a fazer um investimento considerável na formação avançada de recursos humanos. Este esforço, que já começou há alguns anos, está a ter como resultado a formação de uma verdadeira rede de académicos portugueses espalhados pelos quatro cantos do mundo e inseridos nas melhores universidades. Muitas destas pessoas reconhecem o apoio que lhes foi dado e estão dispostas e interessadas em manter a ligação a Portugal, partilhando todo o conhecimento que até ao momento adquiriram. O Papaformigas.com é apenas uma ferramenta que tenta servir de interface desta rede. Este site é gratuito e foi desenhado para ser o mais funcional e simples possível.

Quem se pode inscrever no Papaformigas.com?

Qualquer licenciado, ou estudante em vias de se licenciar e com alguma experiência profissional (estágio, rotação num laboratório, etc.). O público alvo inicial é a comunidade científica juntamente com a comunidade académica no geral. Investigadores estrangeiros em Portugal são particularmente motivados a inscreverem-se!
Estudantes de licenciatura: este site é-vos particularmente dirigido e útil, para terem acesso a pessoas que vos podem informar sobre os próximos passos a dar. No entanto para maximizar o sucesso do motor de busca é necessário manter um elevado rácio de profiles com os campos "Descrição do Projecto actual" e "Curriculo Profissional" preenchidos, pelo que não são aceites profiles de estudantes de licenciatura com estes campos por preencher.