quarta-feira, dezembro 24

Boas festas


Tempo para recolher junto de familiares e amigos, deixando a porta aberta para os viajantes que por aqui passarem, com os desejos de saúde, paz e muito amor.
Posted by Picasa

segunda-feira, outubro 6

Dinâmicas de Desenvolvimento


Um Colóquio Internacional, EUTIC 2008, como espaço de reflexão sobre usos das TIC no quadro do desenvolvimento sustentável. Vai decorrer entre 22 e 25 de Outubro de 2008, com inauguração na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa e sessões de trabalho que terão lugar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Programa provisório do evento aqui.

sexta-feira, agosto 15

Não é a meta que conta, mas a viagem que se faz

A PhD it's not about the destination, it's about the journey!

"I contend that earning a PhD is a totally selfish pursuit. A graduate student works very diligently, inspired by profound personal interest, to discover or create something new, conduct a novel experiment, or uncover a great mystery.

Graduate school leading to a PhD degree is very different from professional schools (i.e., medical school, law school, business school, etc.), which tend to teach what others already know. Doctoral programs are all about novel research, or at least should be. (...) PhD graduates, on the other hand, have discovered something new, and have become very specialized experts in their given field. This journey leads them along a path guided by interest and passion. (...) no matter what your final position, once you earn a PhD, you are forever a member of a club – one defined by a journey into discovering something new, and achieving academic accomplishments, guided by interest and passion rather than an employment goal." [from ABCs and PhDs: It’s the Journey not the Destination, Inside Higher Ed: Higher Education's Source for News, Views and Jobs]

sábado, maio 24

Bolsas anuais FCT 2008

De acordo com informação disponibilizada pela FCT, já está a decorrer o concurso 2008 para atribuição de bolsas. Conforme prática do ano anterior, terá 2 ciclos:

"O concurso está aberto entre 12 de Maio e 15 de Setembro e terá dois ciclos de avaliação.

No primeiro ciclo serão avaliadas todas as candidaturas lacradas até às 17 horas, hora de Lisboa, do dia 16 de Junho de 2008. No segundo ciclo serão avaliadas todas as candidaturas lacradas entre o prazo anterior e as 17 horas, hora de Lisboa, do dia 15 de Setembro de 2008.

A próxima edição do Concurso de Bolsas Individuais decorrerá em idêntico período de 2009."

terça-feira, abril 1

Para levantar o astral

... de quem possa estar a ter pensamentos negativos. Toca a acabar a tese para depois poderem concorrer a um lugar destes:
"(...) o CES abre Concurso, até 11 de Abril de 2008 para um lugar de investigador/a, com vencimento equiparado a investigador/a auxiliar (escalão 2, salário mensal de 3.340 euros brutos)."

quinta-feira, março 27

Atenção Bolseiros

O Seguro Social Voluntário aumentou.
Só nós é que não temos direito a um aumentoZito :'(

quarta-feira, março 26

Relatório Deloitte

Portugal entre os países que melhor paga aos seus Bolseiros, revela estudo.
As bolsas de doutoramento e pós-doutoramento atribuídas pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) apresentam um valor superior à média dos montantes concedidos pelas instituições congéneres na Europa e no Canadá, segundo um estudo comparativo realizado pela empresa Deloitte.
Este relatório vai ser disponibilizado hoje à tarde ao Painel Consultivo previsto no
Estatuto do Bolseiro de Investigação (Lei 40/2004) e à Associação dos Bolseiros de Investigação Científica (ABIC), no âmbito de reuniões de trabalho que decorrerão na sede da FCT, em Lisboa. Posteriormente será tornado público no endereço www.fct.mctes.pt. O estudo compara os montantes atribuídos pela FCT com os valores concedidos por entidades congéneres na Alemanha, Canadá, Espanha, Finlândia e Reino Unido em Bolsas de Doutoramento e de Pós-doutoramento, quer no próprio país, quer no estrangeiro, e constata que “os montantes das bolsas atribuídas pela FCT são superiores à média dos montantes atribuídos pelas bolsas consideradas como pertencentes aos mesmo tipo”. Saliente-se que os valores considerados neste relatório compreendem a soma entre o subsídio anual pago aos bolseiros e os subsídios complementares (cobertura de custos específicos, como viagens, propinas, alojamento, participação em conferências, entre outros). O “Estudo Comparativo de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento”, elaborado a pedido da FCT, incidiu essencialmente sobre as características e montantes concedidos por parte das instituições congéneres na Europa e na América. No total foram consideradas 17 instituições, distribuídas por 14 países. No relatório são identificados os organismos financiadores de Bolsas que apresentam um perfil mais próximo das atribuídas pela FCT, e que foram objecto de estudo comparativo. Este grupo é constituído pelo Ministério de Educación y Ciência (Espanha), Max Planck Society e German Research Foundation (Alemanha), Academy of Finland, Research Council of Canada e United Kingdom Research Council. O conjunto de dados analisado, que permitiu elaborar o perfil de cada uma das entidades referenciadas, foi validado pelos respectivos países.
18 de Março de 2008


Este estudo comparativo de bolsas de doutoramento e pós doutoramento da FCT pode ser consultado aqui

terça-feira, março 25

I Seminário Ibérico - Sobredotação: Diferentes Olhares

9 de Abril 2008 Auditório Universidade Fernando Pessoa - Porto


OBJECTIVOS
- proporcionar um conjunto de conhecimentos sobre a sobredotação e os talentos
- contribuir para uma maior compreensão da dinâmica da sobredotação
- contribuir para uma melhor intervenção junto da família dos sobredotados
- compreender a implicação da entrada antecipada no 1º ciclo
- permitir um espaço de debate sobre o tema


PROGRAMA

09.00h Recepção dos participantes e entrega de documentação

09h30 Sessão de abertura do Seminário
Prof. Doutor Salvato Trigo
Magnifico Reitor da Universidade Fernando Pessoa (UFP)
Prof. Doutora Maria do Carmo Sequeira
Directora da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFP
Prof. Doutora Inês Gomes
Coordenadora do Departamento de Ciência Politica e do Comportamento
Mestre Ana Costa
Co-Organizadora do Seminário

10h00: Concepto de superdotación en el siglo XXI
Prof. Doutora Carmén Pomar, docente da Universidade de Santiago de Compostela
Moderador: Lic. Hélder Pereira

11h00 Espaço para Debate

11h15 Coffee Break

11h30 A experiência da escola de pais: trabalhar com famílias de superdotados
Doutor Francisco Reyes Cora
Moderador: Lic. Pedro Assis
12.30 Espaço para Debate

12. 45 Intervalo para Almoço

14h30 Mesa Redonda
Mitos
Miguel Araújo e Cármen Ferreira

A(s) Terminologia(s )e sugestões de atendimento
Hélder Pereira e Maria José Ribeiro

Sobredotados e talentosos na escola e no grupo de pares
Andreia Almeida e Sérgio Moura

A sobredotação no feminino: Estudo de caso
Carlos Marques e José Magalhães

Moderador: Mestre Ana Costa

15.30 Coffee Break

16.15h A aceleração escolar junto de alunos com habilidades de aprendizagem excepcionais
Prof. Doutora Ema Oliveira, Universidade da Beira Interior
Moderadora: Mestre Ana Costa

16.15 Espaço para Debate

16.30 Encerramento

Inscrições e custos

quarta-feira, março 19

Oportunidade para conhecerem mais TETs e arranjarem um grupo de suporte

Pois é! Quando pensamos que estamos a passar por um período menos produtivo, andamos às voltas com uma tarefa que nos parece colossal e acabamos por procrastinar, aparece outro colega que nos dá animo e força para seguir em frente.

Acabo de falar com um colega de Guimarães, que está a fazer o seu doutoramento sobre adopção de tecnologias p2p (peer-to-peer) nas academias. É engenheiro por natureza e anda às voltas com as questões sociais. Depois de nos colocarmos a par dos problemas com que cada um de nós estava, acabamos por decidir levar por diante os tais grupos de inter-ajuda de que falei por aqui.

Independentemente de outras iniciativas que queiram aqui organizar e divulgar, este encontro presencial já está marcado para dia 11 de Abril, no Departamento de Sistemas de Informação, na Escola de Engenharia da Universidade do Minho, campus de Azurem, em Guimarães.

Apesar de a agenda poder acomodar outros pontos, esta é a agenda provisória para esta primeira sessão:
  • Breve apresentação dos participantes (quem são, o que estão a desenvolver, em que fase estão, o que os leva ao grupo)
    • Caso atraia muitos participantes, constituição pequenos de grupos em função das fases em que se encontram, das afinidades com o tema, da complementariedade existente entre as investigações,... )
  • Focus group para ajudar a identificar problemas e arranjar soluções
  • 5 minutos de apresentação para partilharem algo que considerem ter/ou estar a resultar convosco: um método, uma metodologia, uma abordagem, uma ferramenta, uma prática, etc.
  • Encerramento e marcação de agenda para a próxima sessão
Tal como disse, esta agenda é um draft em aberto para acomodar sugestões e ideias que queiram ver abordadas numa sessão deste tipo.

sexta-feira, março 14

a caminho da mobilidade?

Perguntava a Paula e muito bem, num dos Foruns da ABIC, em relação ao «Regime de Equiparação a Bolseiro e Bolsa FCT»:
"(...) se tivermos equiparação a bolseiro, como fica a nossa situação laboral quando a equiparação terminar? Será que com equiparação a bolseiro estamos a ir mais depressa pelo caminho da mobilidade?"
Continuamos sem respostas neste país à beira mar plantado. É assim que se faz ciência em Portugal :-S

quinta-feira, março 13

Peer Support for Ph.D. Students

Ter recebido uma mensagem do meu Orientador, relembrou-me o que esteve na origem dos TETs. Na altura encontrava-me a desenvolver o meu trabalho de mestrado e sentia muitas vezes falta de alguém com quem partilhar as minhas dúvidas, questões e também angústias.

Sabia que podia contar sempre com a minha Orientadora, mas muitas vezes tinha algum pudor em lhe colocar as questões que me assombravam o trabalho... e o eterno receio de saber que o que tinha era curto. Outras vezes, por achar que o tipo de questões que me preocupavam não eram do âmbito da relação que se estabelece entre orientador-orientado.

Percebi, quer por relatos noutros blogs, quer nas conversas com outras pessoas que também se encontravam a desenvolver as suas teses, que, independentemente dos tópicos abordados, havia algo que nos unia: a necessidade de falarmos com pares, de forma informal e sem o receio de estarmos a ser avaliados ou a desperdiçar o tempo de orientação, com outras pessoas.

A nossa vida pessoal também não para quando estamos a fazer uma tese. Não só não para, como muitas vezes, a nossa vida pessoal acaba por ser contaminada com a exigência do nosso trabalho e o nosso trabalho contaminado com os imprevistos da nossa vida. Começar por perceber isso pode ser um passo significativo para nos lançarmos nas nossas investigações mas não chega.

Dado que o tempo de desenvolvimento de uma tese é longo, apesar de à partida estar estipulada a duração de 1 ano para mestrados e 3 anos para doutoramentos, esse tempo não corresponde à realidade.

Mesmo considerando que se cumprem esses prazos, no ciclo de vida dos indivíduos, durante esse tempo muitas variáveis concorrem com o desenvolvimento dos nossos trabalhos: uma criança que nasce, um familiar que se perde, um divórcio, uma mudança de casa, a mudança de emprego, [colocar aqui outras situações que vos sejam familiares].

Inicialmente os TETs encontravam-se 1 vez por mês, com uma agenda em que cada um dava conta dos progressos que tinha fixado na reunião anterior e contribuia com uma pequena sessão (cerca de 10 a 15 minutos) para partilhar algo que lhe interessava.

Nessas sessões houve quem partilhasse metodologias de trabalho, técnicas de análise de dados, instrumentos úteis, recursos com utilidade, eventos, drafts de artigos, dúvidas metodologicas e até situações que lhes pareciam becos sem saída nas suas investigações.
No final das sessões, e falo por mim, sentia que a minha abordagem, o meu trabalho tinham enriquecido. Mas mais do que isso, sentia que não estava só e que os meus problemas também eram os problemas de outros e, juntos, podiamos todos ganhar com essa partilha construtiva e sem medos.

Voltando ao início desta entrada, deixo aqui ficar o ponto de vista expressado através de uma lista de discussão de alguém que também anda há muito tempo nestas andanças. Ou seja, a ideia do espaço TET nem sequer era original ;-)
by Michael Kiparsky, a National Science Foundation Graduate Research Fellow in the Energy and Resources Group at the University of California at Berkeley: "The only way to finish your dissertation is through forward progress in the face of uncertainty. Fortunately, there is a secret weapon to guide you through the confusion, improve your writing, and help you spend your time wisely. It comes in the form of your peers." [para continuar a ler, ver aqui]

terça-feira, março 11

Vaga para ciências da educação/sociais

Caros colegas,
até 9 de Abril está aberto concurso para contratação de um investigador doutorado no centro de investigação UIED a que pertenço. Os requisitos são o Doutoramento em Educação ou Ciências Sociais e a experiência prévia de trabalho de investigação na área da Educação. Mais informações podem ser obtidas através do endereço:
http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&jobId=8332
Muito agradeço a divulgação que possam fazer deste anúncio de concurso para o qual gostaríamos de encontrar um investigador com o perfil adequado.
Um abraço,
Mariana Gaio Alves

segunda-feira, março 10

Abertura de lugar Pos-Doc: KM

Data limite aplicação: 7 de Maio de 2008

Local: Universidade do Minho, Pólo de Guimarães
"KMOWL (kmowl.dsi.uminho.pt) is a multi-disciplinary research initiative focused on the topic of Knowledge Management in Organizations. Prospective candidates should have previous research experience with knowledge management and knowledge management systems and be familiar with the overall research challenges of this area. Candidates with a background on either organisational theory and design will be preferred."
Mais detalhes em: http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&jobId=8838

quarta-feira, janeiro 9

Desafios para 2008

Com um título destes acho que esta chamada para artigos não corre o risco de passar despercebida ;-)


Tópicos considerados prioritários para este ano:
  • - ICT for Networked Enterprise & RFID
  • - eGovernment & eDemocracy
  • - eHealth - Services to Citizens
  • - Collaborative Working Environments
  • - Digital Libraries and Cultural Heritage
  • - Intelligent Content and Semantics
  • - Networked, Smart and Virtual Organisations
  • - Security and Identity Management
  • - Technology Enhanced Learning and ICT Skills
Já agora, votos de grandes e bons desafios para 2008!